Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

sábado, 11 de janeiro de 2014

Uma arte invisível no banheiro das Lojas Americianas: O mistério do zero

É disso que se trata
Arte na Rua
Como atender ao pedido da juventude, que me pediu para falar de Arte de Rua
E por acaso existe arte de rua?
Claro que não
A arte pode estar dentro ou fora, out door (fora) ou in door(dentro)
Dentro ou fora de uma galeria
E qual importância há no fato de se denominar a arte de na rua vs da rua...
Como diferenciar isso se tudo são sinais aos quais devemos estar atentos
Não seria o caso de chamarmos de arte visível vs invisível, sei lá
Melhor demonstrar isso do que falar, mãos à obra então a atender o pedido de Camila Ribeiro e falar de arte na rua ou da rua ou indoor ou outdoor, tanto faz
A imagem que ilustra este post é do interior de uma galeria de arte ou de rua
Explico: Ontem quando sai para o espaço exterior vi o quanto esta cidade está decadente, senão vejamos, as empresas não cumprem as leis da integralidade, que são as leis do spin e uma destas leis diz que, em toda e qualquer cidade-estado as empresas devem disponibilizar banheiro para as(os) cidadã(os)
Ocorre que ao dirigir-me ao supermercado Bretas, enorme, com centenas de clientes em seu interior, não havia banheiro para nós, se bem que o banheiro existe só que, como desculpa, está lá escrito, há meses: Banheiro em Reforma...
Hum...então tá...
O mesmo se repetiu em outras duas grandes lojas, a Marisa, empinhada de mulheres e vai que uma delas menstrua e sem banheiro por perto,,...e também a Lojas Americanas.,,,e rodando pelo centro, com muita luta, achei uma loja que, guiado por um funcionário, ofereceu-me um banheiro: A Pernambucanas
E foi lá, no interior do banheiro, que vi o desenho acima, e o  mesmo me chamou a atenção pois, como que numa forma de sincronicidade, me mostrou aquilo que investigava: O sentido do zero
                                                                Forma: 0v0
Vou ter que retornar àquele banheiro para fotografar novamente, pois a imagem era 3 elementos: Um "V" com um zero à esquerda e outro à direita. É este o sentido do zero: Perto ou longe; Menor ou maior; 
Um mistério, o zero
Então,...voltando ao assunto,,..
O que é mesmo arte maior e menor,,,arte de rua e não de rua.....
E falando nisso, o que é mesmo que faço: Registro o que se me apresenta
E no momento registro com uma máquina fotógrafica video mas poderia registrar por outros meios tais como desenho pintura escultura....
O tema continua nos posts seguintes

Em tempo: Até o momento trabalhei a produção do texto e a forma,,,,...Não forma ilustrativa mas poético transportador....que tal agora o conhecimento deixando por alguém que já nos deixou,,,e me lembro agora que no Facebook o escritor Paulo Lins publicou um poema que trata do lirismo vs não lirismo, isso


Publicado em 24/04/2012
Lectura de Maristela e di Marco.
Estou farto do lirismo comedido

Do lirismo bem comportado

Do lirismo funcionário público com livro de ponto expediente

protocolo e manifestações de apreço ao Sr. diretor.

Estou farto do lirismo que pára e vai averiguar no dicionário

o cunho vernáculo de um vocábulo.

Abaixo os puristas

Todas as palavras sobretudo os barbarismos universais

Todas as construções sobretudo as sintaxes de exceção

Todos os ritmos sobretudo os inumeráveis

Estou farto do lirismo namorador

Político

Raquítico

Sifilítico

De todo lirismo que capitula ao que quer que seja

fora de si mesmo

De resto não é lirismo

Será contabilidade tabela de co-senos secretário do amante

exemplar com cem modelos de cartas e as diferentes

maneiras de agradar às mulheres, etc

Quero antes o lirismo dos loucos

O lirismo dos bêbedos

O lirismo difícil e pungente dos bêbedos

O lirismo dos clowns de Shakespeare




- Não quero mais saber do lirismo que não é libertação.

Nenhum comentário: